Esther

Teus medos são como éter,
Ah, Esther, sorri e ergue a cabeça
Tua caneta é tão soberba
Que faz-me delirar.

Anjo, esta noite é tua
Gaciosa- tal qual a lua
Flutuando pelos mares de nada do éter
Como as crianças perdidas rumo à Terra do Nunca
Usa teu pó de pirlimpimpim, de fada
E dança, escreve, lê para mim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s