Carta Secreta

Você é um segredo que eu ainda não descobri, uma parte muda dentro de mim, mas que me bagunça como um tornado, me jogando de um lado para o outro, me punindo pelos meus erros.
Então eu tomo mais uma pílula e espero só acordar amanhã, torcendo para esquecer toda a bagunça que eu criei ao meu redor, mas de manhã ela ainda está ali esperando que eu resolva tudo.
Eu olho os meus erros, eles estão todos ali enfileirados pedindo atenção: “olhe para mim”, “tente me compreender”, “quem errou fui eu, não você”.
Dou voltas pela casa fingindo que a água é vodca para que eu me sinta embriagada por algum motivo. Eu estou zonza e só penso no teu sorriso, quase como uma luz no fim do túnel.
Quero pedir ajuda, mas eu não consigo; quero pedir teus abraços, mas não consigo; quero pedir por teus beijos, mas eu não posso.
O que há de errado comigo? Vagando pela casa escura, sufocando com todas as palavras não ditas.
O que eu fiz de mim? Eu sempre fui tão corajosa e acabei me tornando uma covarde; eu sempre fui tão sorridente e agora fico me lamentando pelos cantos, resmungando a tua ausência.
E eu sinto falta da tua voz, do teu sorriso sonolento, do teu abraço preguiçoso, da tua presença diária. Eu só queria achar um jeito de te ter de volta em minha vida, de ter tua barba passando pelo meu pescoço e tua voz no meu ouvido dizendo que está tudo bem.
Eu sinto falta de nós dois mais do que de qualquer outra coisa.
E eu queria coragem para te dizer tudo isso ao invés de escrever mais uma carta secreta que não vais ler.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s