Drama

Meu coração pulula entre metades e verdades
E esse teu sorriso que vem em minha direção, mas que não é para mim
Abate-me mais agressivamente que 20 facas de uma só vez
E que tortura é ver-te sofrer
E que maldade é não poder te querer.
Aquela doce palavra que definiria meu ser já não pode ser mencionada sem me arrancar lágrimas
Aquelas memórias de uma noite feliz se apagam lentamente e eu me agarro a elas como se fosse minha vida
“Por favor, não se vão” eu lhes imploro
No fim do dia tudo o que eu queria era ser tua querida
E quando o telefone toca eu sonho ouvir a tua voz
É sempre engano
A pessoa que procuram já não vive mais aqui
E quem sou eu senão uma triste sombra de um antigo eu
Uma pedra que virou pó
Um espectro solitário no meio do nada
Um planeta qualquer que se perdeu da rota solar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s