Carlos, O Renegado

Pula a janela, meu bem, e corre
Corre o quanto puder!

Eles vêm aí!
Fardados com a intolerância
Destroem nossos sonhos!
Roubam nossas dignidades!
E ameaçam nosso futuro com tranquilidade
A tranquilidade de quem usa a força contra as ideias.

Corre, amor, que mal sararam tuas feridas
Eles vêm com os punhos cerrados
Os Senhores da Perseguição
Opressores de profissão
Então vai, meu querido,
Te esgueira pelas ruas pois eles não podem te achar
Não a ti que carregas a nossa salvação.

Dobras à esquerda na terceira rua após a prefeitura
A Dona Maria te espera ali com uma muda de roupas.
Hoje tu não podes ser Carlos
Então sê Miguel ou Ângelo ou Ricardo.

Sê qualquer um que te salve

Logo o povo lutará na praça
Quando o sol estiver sumindo
Quando a lua estiver escura
Sairemos às ruas como um
E não retornaremos sem a vitória.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s