Folha Vazia

Tento olhá-la de um jeito positivo 
Marco hora pra começar 
Preparo café, faço lanche, alongo meus músculos 
O infinito é meu limite 
Então, algumas vezes, eu tenho escolhas demais 
E vou, lentamente, sendo engolida pela areia movediça 
O café esfria, o lanche acaba, os músculos doem 
Aquela mancha na parede…quando é que surgiu? 
Será que é minha culpa? 
Olho ao redor procurando outras marcas 
Quando foi que…. 
O que eu estava fazendo? Ah… 
Ao menos na parede tem algo. 
Seria isso falta de habilidade? 
Talvez falta de leitura? 
Vou ler mais 
Só preciso de algumas palavras 
Mas meu tempo está perto do fim 
Talvez se eu fizer mais café… 
Quando isso começou? 
Será que essa folha em branco se tornou o meu sertão? 
Se bem que Guimarães Rosa tem um sertão de possibilidades 
Como é mesmo que se faz isso? 
O despertador toca 
Talvez eu deva abrir a janela.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s