Sonhos Cotidianos

Há aqui uma dúvida ou outra
Um maldito lobo me assombra
Ou mil medos e um
De que ela, digo, você
Não queira a minha companhia
Confesso que, às vezes, é uma agonia
Sigo aqui pensando: vai ou não ser?
Ai, ai
Que bom seria se a gente estivesse
À mesa do café pela manhã
Cara de sono, murmúrios
“Passa o leite”
“Precisamos comprar mais açúcar”
Ilusões de um cotidiano… quem diria!!!
Amor meu, vamos ser conforto
Dia ou outro ser também briga
Você briga comigo
Eu brigo contigo
Nem quero ver essa tua cara
Passam dois ou três dias
Nem lembro porque a gente discutiu
Toma aqui um chocolate, diabo.
Um sorriso
Vai jogar, não me amola
E então a gente come pizza
Fala sobre viajar
Em alguma noite sem lua
A gente olha as estrelas
Tomamos uma cerveja na sexta
Você vai pra um bar
Eu vou dançar
A gente se encontra em casa
Festa não é mais pra mim, to velha
“Toda vez tu fala isso”
E na semana que vem a gente faz a mesma coisa
Ou olhamos um filme
Ou vamos dormir
Ou, quem sabe, cada uma no seu canto
Cada uma com seus jogos
E seus livros
Amor não é sufoco
Eu quero ser livre contigo
“Tu lembrou de arrumar a porta?”
Ihhh…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s